Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que mais me apaixona

por Khaleesi, em 12.10.14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já perdi a noção da quantidade de mensagens que escrevo dirigidas a ti ou sobre ti, sabendo, contudo, que tantas vezes me repito. Se tiveres à mão a compilação de textos que te ofereci pelo nosso primeiro ano de namoro, provavelmente dar-me-ás razão.
O que posso, contudo, fazer quando, a cada dia que passa, este sentimento cresce desmesuradamente e se renova? É exactamente a esse ponto que queria chegar: renova-se, inova-se. Após mais de dois anos de relação, tudo ainda me soa a novidade, idêntica à excitação de uma criança que realiza um desejo há muito sonhado. No fundo, também é isso que tu me pareces ser: um sonho convertido em realidade. Ter-te ao meu lado diariamente durante as batalhas que travo comigo mesma e com o mundo em geral é a maior prova que estou no caminho certo. Que o sentimento que te tenho - tão puro, tão genuíno, tão bom - é o caminho certo.
Às vezes, esqueço-me. Às vezes, nada me parece tão certo assim. E dói, dói muito. Dói quando me esqueço do abraço, do beijo, do aconchego, da segurança. Então, subitamente, ali apareces tu a rodopiar nesse charme e encanto. E, pelo menos durante um instante, deixo de me esquecer. Nunca é longo o suficiente, esse instante em que não te esqueço, mas é nele que mais te amo. Oh, se amo.
Não sei o que o futuro nos reserva. Seguramente nem tu, nem ninguém. Não sei por quanto tempo nos iremos entregar do modo como nos entregamos. Não sei se, daqui a quatro anos e meio, quando as nossas células não forem as mesmas que as de quando nos apaixonámos, nos continuaremos a direccionar um para o outro. Não sei o nosso prazo. Não sei se os nossos caminhos enquanto indivíduos irão seguir sempre o mesmo trajecto. Quase nada sei. Todavia, de algo me sinto incrivelmente segura: de todas as escolhas que fiz ao longo da minha mera e ainda curta existência, amar-te e cuidar de ti incessantemente foi uma das melhores que poderia ter feito. E isso é algo demasiado valioso para não ter forma de resistir à erosão do tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Imagem de perfil

De Emy a 13.10.2014 às 23:51

ohh adoro <3

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor