Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário de uma babá desesperada #3

por Khaleesi, em 07.08.15

Visto que este é o meu 3º post consecutivo sobre o mesmo assunto, acho que me estou a tornar naquelas mães cujo único tema de conversa são os filhos. No meu caso, todavia, a diferença é que os meus novos protegidos não saíram de dentro de mim. 
O fim-de-semana está à porta, o que significa que terminei a minha primeira semana enquanto babysitter das crianças mais amorosas que já conheci. No primeiro dia, quando cheguei, eles não me reconheceram pois já não me viam há cerca de 4 meses, mas não demoraram até me pedirem a mão e o colo. O Tomás, o bebé de 2 anos, tem tanto de traquina como de fofinho, o que muitas vezes resulta num toca-e-foge quando faz alguma asneira e tem noção disso. A Nicole, a mana mais velha, está na idade das princesas e, embora eu já soubesse decor a soundtrack do filme Frozen, decerto que, mesmo que não a conhecesse, a teria aprendido num ápice. O meu cabelo é comprido, o que para ela é motivo para mo elogiar imenso, penteá-lo e achar que, tal como o da Rapunzel, o meu também faz magia. 
No entanto, como nem tudo são rosas, evidentemente que tomar conta de crianças tão pequenas também tem as suas desvantagens. Sinto-me completamente incapaz à hora das refeições quando não querem comer, esbracejam e esperneam por tudo quanto é sítio e eu só tenho vontade de me deitar no chão com eles. São também muito mimados, resultado de uma educação em que raramente se nega algo aos meninos, originando amuos e choros de hora em hora. Sei que a situação está errada mas é aí que me ponho no meu lugar, pois sei que não me diz respeito e não devo interferir a menos que seja algo extremo. 
Relativamente a mim, estou a adorar a experiência. Detesto a parte em que tenho de acordar cedo e desperdiçar o resto do meu Verão, mas tudo passa quando chego e sou saudada com dois sorrisos tão calorentos. O meu horário é bastante alargado, tanto que faço parte da rotina deles desde o pequeno-almoço até à hora de deitar mas também é assim que me vou afeiçoando cada vez mais. Já me sinto muito mais à vontade com eles, com toda a situação em que estou envolvida e, sem querer dar um passo maior do que a perna, acho que esta vai ser uma aventura que me marcará para a vida. Quero muito ser mãe e, apesar de não ser algo que planeio para um futuro próximo, sei que nada me preparará melhor para isso do que conviver tão de perto com estas duas pessoas tão pequeninas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 00:13


4 comentários

Imagem de perfil

De Emy a 08.08.2015 às 00:47

Sim, e certeza que vai ser uma experiência para a vida e vai valer a pena, ainda por cima são tão fofinhos!
Imagem de perfil

De Emy a 08.08.2015 às 01:00

sim claro, mas eles parecem gostar ahah
Imagem de perfil

De Emy a 08.08.2015 às 01:09

A discussão foi má, nem me reconheci, nunca disse coisas tão más a ninguém, no era eu ... E ele agiu como se eu significasse zero, foi má, caso resolvamos as coisas, nunca mais se vai repetir pelo menos da minha parte
Imagem de perfil

De liz collingwood a 08.08.2015 às 21:37

tal como acontece com a minha sobrinha de 2 anos, já tens um estágio preparado para quando fores mãe! é evidente que as crianças são todas diferentes mas já tens umas bases e uns conselhos próprios para sobreviver às traquinices e birras. levas com educações diferentes, o tal comportamento de fazer birras, espernear e querer fazer tudo o que lhes apetece mas dás a volta, lá terá que ser. não podes deixar abusar, brincar brincar, a sério a sério :)

ai podes crer estou agarra-lo todos os dias. sou uma louca feliz, dificil de exprimir tal sentimento :p

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor