Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Casamento espiritual

por Khaleesi, em 08.07.15

 

Do ambiente de onde venho, a tradição do casamento perante a igreja - ortodoxa, no caso da minha família - sempre foi parte integrante dos planos para um futuro de sucesso. Embora os meus pais nunca me tenham impingido a união matrimonial, acabei por me deixar arrastar por toda essa onda e grande parte da minha infância foi passada a sonhar com o grande dia. Anos mais tarde e já com outra mentalidade, o casamento não só deixou de fazer parte das minhas prioridades, como também parei de o colocar nos meus planos futuros. Não que seja totalmente impossível de acontecer, mas comecei a vê-lo com outros olhos. Respeito quem sinta que é fulcral a aprovação do casal perante a lei ou, em casos mais extremos, Deus; todavia, sou dos que sentem que o casamento se dá de outras formas. Vem da união espiritual entre duas almas que, dia após dia, prometem amor e respeito uma à outra. Vem da confiança em alguém que nos procura proporcionar conforto e segurança, mesmo nas alturas mais decadentes que fazem sempre questão de chegar. Vem, acima de tudo, do compromisso diário para um futuro cada vez mais próspero e sorridente. 
E, embora ainda me divirta mais do que devia a ver programas de noivas em busca do vestido ideal e chore com vídeos de casamentos, tal significa, para mim, mais do que um anel no dedo. Confesso que, no fundo, talvez o fizesse pelo grande dia e pelos que se seguem à data, mas não me casaria pelo casamento. Não me casaria por algo que, à partida, já deveria existir em qualquer relação. 
Deixo, portanto, um enorme pedido de desculpas aos meus amigos e familiares por não lhes conseguir proporcionar comida à borla pela noite fora.
Quiçá, um dia, a vida me troque as voltas... uma vez mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40


3 comentários

Imagem de perfil

De sacha hart a 08.07.2015 às 17:28

Nunca fui menina de sonhar com "casamento" , talvez até porque a base desta união tenha vindo a perder sentido nos últimos anos. Por casamento entendo "festa" e sim, acho isso bonita e é o sonho de muitas raparigas - o vestido, o bouquet, o copo d'água, enfim... Todo o resto - o amor, a união, a relação com compromisso, não muda nem se marca com uma festa, penso eu. Partilho da mesma opinião que tu sobre a união espiritual.
Imagem de perfil

De liz collingwood a 09.07.2015 às 12:59

de maneira hipócrita gosto do casamento pelo dia especial que é e não pelo igreja, por papéis e ainda ter que pagar para unir-me a alguém (?) gostava de me casar é verdade, mas se não o fizer serei feliz na mesma.
Imagem de perfil

De liz collingwood a 09.07.2015 às 13:01

obrigada minha querida. senti-me muito melhor quando proporcionaste o teu tempo caso te "chatea-se". mas vai correr tudo bem, com o tempo!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor